Olá, pessoal, depois de um bom tempo resolvi escrever mais um artigo. A ideia veio do pedido de um amigo que está construindo sua casa e pediu dicas para a compra de concreto usinado para a laje. Está muito difícil escrever no blog, o tempo está cada vez mais curto, não sei quando surgirá um novo artigo.
Quando estava fazendo o terraço daqui de casa descobri que esse é mais um mercado em que acontecem algumas picaretagens, então tem que ter cuidado na hora de contratar. O concreto numa obra é algo barato em relação ao preço total da obra e praticamente impossível de ser substituído, por isso, nesse caso, talvez seja melhor pagar um pouco mais caro no concreto de uma boa empresa. Já imaginou depois de sua laje pronta ter que demolir todo o serviço porque a qualidade do produto é ruim, ou ter que gastar mais com obras complementares para poder ter segurança e ficar sem transtornos, como vazamentos?
operario-trabalha-na-construcao-da-casa-o-dificil-seria-morar-nelaap

Então vamos às dicas:
•    Primeiro saiba que produto você precisa, concreto não é tudo igual. Existem vários tipos de concreto no mercado, mas para obras residenciais as opções são menores, então é mais fácil de escolher. Não tem como comparar preços se não estamos tratando do mesmo produto. Basicamente temos que saber qual resistência queremos, ela é medida pela capacidade de suportar compressão e é chamada de FCK. A unidade de medida do FCK é o Megapascal (MPa), onde 1,0 MPa equivale à capacidade de suportar 10 Kgf/cm² (força por área é igual medida de pressão), como eu pretendia usar a laje para alguns eventos, construir uma cozinha e banheiros, a escolha foi pelo concreto de resistência de 25 MPa. O tipo de brita foi a zero (que tem diâmetro de 12mm), pois, conforme a ABNT, o tamanho da brita não pode ultrapassar 1/3 da espessura da laje que foi indicado pelo pedreiro ser de 70mm (1/3 de 70mm é 23mm, que seria nosso limite).

grd_laje1
•    O segundo ponto é saber a quantidade de concreto que precisará. Inicialmente essa tarefa parece fácil, você pensa em calcular a área da laje e multiplicar pela espessura, porém, o cálculo não é tão simples. A laje não é um tanque impermeável e sem deformação, portanto, é necessário calcular um percentual a mais para o concreto que é “perdido” ao se infiltrar e deformar estruturas. É aqui que começa a picaretagem de algumas pessoas. Alguns vendedores calculam uma quantidade maior de concreto que a necessária para, dessa forma, ganhar com a diferença entre o que ele te vende e o que é entregue. Também há um risco nesse ponto, que é o de faltar concreto quando o cálculo é mal feito. Por isso é necessário pesquisar preços com vários fornecedores e, como veremos adiante, buscar referências de fornecedores.
•    O terceiro ponto é procurar referências do fornecedor. É preciso pesquisar a reputação da empresa, procurar por reclamações na internet ou de outras pessoas que compraram, como vizinhos. Também é bom se informar com pessoas que fizeram obra há mais tempo, para saber como ficou, se não apresenta rachaduras ou infiltrações. Na época vi reclamações até de empresas grandes. Aqui vale uma ressalva, tem que verificar se a pessoa cumpriu o processo de cura corretamente. Depois que a laje é concretada é necessário molhá-la em intervalos curtos de horas, caso contrário ela poderá trincar.

1326220756
•    Por fim, como o nome do blog diz, foi a hora de ser pão duro. Contratei uma empresa que tinha boa reputação e bons preços. Ah! Não deixe de tentar pechinchar, sempre sai um desconto, mesmo que pequeno. Além disso, as empresas costumam ter opções de pagamento sem juros. Pra quem está construindo, toda a economia é bem vinda, uma obra é algo bem caro.
Para quem quer contratar esse serviço em BH e região, segue o site da empresa que contratei: www.asamix.com.br. Eles têm bom preço e boas referências, a obra ficou boa e com custo baixo. Vi que o site atual deles conta com alguns artigos bem interessantes sobre o tema, além de algumas dicas e alertas pra hora de contratar.

8e0fd0a5-6c1b-44f4-a97e-a0f860cb99f9